O implante de silicone peitoral é indicado para quem apresenta hipotrofia ou assimetria nos músculos do tórax. A cirurgia pode ter efeitos estéticos ou reparadores, sendo procurada por quem sofre de síndrome de Poland, assimetria, teve perda de volume por acidente ou que por algum outro motivo não consegue desenvolver a musculatura, nem mesmo com exercícios regulares.

Com o paciente anestesiado é feito um pequeno corte na região na axila para introduzir a prótese de silicone sem deixar cicatriz visível. O implante é posicionado entre o peitoral maior e o peitoral menor, o que possibilita uma aparência natural. As próteses são inseridas de forma a ficarem livres de tensão muscular.

Para reduzir o inchaço o médico pode recomendar o uso de malha de compressão por três a quatro semanas. É normal ainda haver rigidez e edema nas axilas e no peito. Será necessário conviver com drenos por cerca de uma semana. O tempo de recuperação fica em torno de uma a três semanas, sendo que a musculatura local não poderá realizar esforço antes de um mês.

A cirurgia é realizada com anestesia peridural ou local com sedação em cerca de 2 horas. O paciente poderá retornar para casa, em média, após 24 horas.

Todos os procedimentos cirúrgicos oferecidos por médicos da Clínica Leger são realizados em ambiente hospitalar. É obrigatório o comparecimento à Clínica para avaliação antes do agendamento da cirurgia. Durante a consulta o médico estará a disposição para ouvir as queixas e tirar todas as dúvidas. Na ocasião serão avaliados o aspecto físico e o histórico clínico do paciente para indicar ou não o implante peitoral de silicone. Se for recomendada, o médico definirá o preço da cirurgia plástica, do contrário, poderão ser indicadas alternativas.

×